Como anos vemos e o que pensamos está ligado ao que consumimos? – Pt 1

Como vocês sabem, o Franca Mente é sobre viver a vida com propósito e como isso envolve apenas emoções, sensações e dores vividas precisamos conversar sobre as outras faces da vivência intencional que temos.

Hoje começaremos uma série sobre sustentabilidade e sobre como a nossa forma de consumo está intimamente ligada à forma como nos vemos, nos colocamos no mundo e o que queremos da vida.

No texto de hoje vamos conversar um pouco sobre o que é sustentabilidade e sobre a nossa forma de consumo.

Você sabia que consome bem mais do que precisa?

Vamos analisar algumas coisas aqui, começando sobre o que é sustentabilidade.

O termo sustentabilidade é usado para definir as ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades recorrentes dos seres humanos, sem que isso comprometa o futuro das gerações futuras.

Isso quer dizer que a sustentabilidade está diretamente relacionada ao desenvolvimento econômico e material de serviços e produtos sem agredir o meio ambiente, usando recursos naturais renováveis, recicláveis e reutilizáveis de uma forma que gere o menor impacto possível à natureza.
Alguns exemplos de ações relacionadas à sustentabilidade são a exploração dos recursos vegetais, florestais e matas de forma controlada, replantando sempre que houver a necessidade, preservação de áreas verdes, atitudes pessoais e de empresas que visam reciclar resíduos sólidos (essa ação gera renda, diminui a quantidade de lixo no solo e ainda possibilita a retirada de recursos minerais da natureza).

Já percebeu que tudo isso está ligado a uma intensão de, basicamente, sobreviver? Tá, mas o que é ter intensão?

O QUE É TER INTENSÃO?

Tudo o que fazemos na vida, fazemos com intensão de conseguir algo ou chegar a algum lugar. O problema começa quando começamos a agir por impulso, sem pensar, sem querer, sem intensão.

E não são sempre as grandes decisões que nos levam aos grandes problemas, na maioria das vezes, são as pequenas escolhas, aquelas que nós nem vemos que estamos fazendo, que nos geram grandes dores de cabeça.

Quer um exemplo?

Imagina que você precisa comprar o jantar que irá preparar naquela noite.
Você tem a opção de comprar ingredientes frescos na feira, só coisa boa que vai fazer bem pra sua saúde, mas por preguiça, prefere comprar uma pizza congelada no mercado.

No dia seguinte, você sobe na balança ou olha no espelho e vê que seu peso aumentou e sua pele não está tão viçosa quanto no dia anterior, mas você não associa esses resultados ao que você comeu, você não associa isso à decisão que tomou no dia anterior, a decisão de comer algo que não faria bem pra sua saúde, mas sim “porque era mais conveniente”.

Ter intensão é pensar que cada escolha sua afeta as outras escolhas que irá fazer, a forma que você irá se sentir e até mesmo a vida de outras pessoas!

Você já se perguntou quem é que pega o lixo que você coloca na lixeira, quem leva esse lixo até o local de depósito e quem é que trata esse lixo?

Você já parou pra pensar que quando você compra um legume na feira está ajudando uma família de agricultores a se sustentar?

Parece pequeno, mas no final fica grande, bem grande! Todos estamos ligados de alguma forma, todos!

CONSUMO X CONSUMISMO

Estamos sempre consumindo alguma coisa de alguma forma.

A palavra consumo significa, entre outras coisas, ingestão, utilização, pela população, das riquezas, materiais, artigos produzidos.

O consumo acontece quando adquirimos apenas o que é necessário.

Pensamos na motivação que nos leva a comprar, adquirir algo, na necessidade daquilo, no custo que vai gerar e no valor que aquilo irá trazer para a minha vida e meu dia-a-dia.

Já o consumismo é o irmão gêmeo do mal do consumo.

Ele acontece quando são feitos gastos excessivos em produtos e serviços supérfluos, desnecessários.

Compramos o que não precisamos além da conta, não pensamos no produto em si, mas sim no sentimento que temos ao adquirir aquilo, pensamos e queremos o status que aquele consumo vai nos trazer.

Não importa se vai estourar o limite do cartão de crédito ou se vamos ficar sem dinheiro para ir no mercado comprar comida. O que importa é adquirir aquilo.

ÍNICIO DO CONSUMISMO EM NOSSAS VIDAS

Como o consumismo entrou em nossas vidas?

Simples, através do pecado!

Adão e Eva queriam mais do que precisavam ter.

Deushavia dado à eles tudo o que precisavam pra viver e viver bem, com abundância, mas quando foi oferecido à eles a chance de conhecerem o bem e o mal, quando eles deram lugar a mentira da serpente ao invés da verdade de Deus, eles deram lugar ao consumismo: querer aquilo que não precisamos/podemos ter.

Com frequência desejamos o que outras mulheres possuem, o que a TV oferece e queremos sempre mais do que precisamos ou conseguimos possuir.

Exemplo: Muitas vezes queremos uma casa grande, cheia de móveis e com bastante itens de decoração, mas não pensamos em quanto tempo iremos gastar limpando tudo isso e na dor física que vai nos causar (dor nas costas, mãos, pernas, cansaço e até desânimo).

CONSEQUÊNCIAS DO CONSUMISMO

-Falta de dinheiro;

-Esgotamento físico, pois precisamos cuidar daquilo que compramos/adquirimos;

-Mais lixo em casa e no planeta: Quebrou? Jogamos fora! Só não pensamos que não existe “fora”.

Uma observação: Você sabia que todas as fraudas e absorventes descartáveis utilizados e todo plástico já produzido na história da humanidade ainda estão no planeta em algum lugar?

-PECAMOS, pois não encontramos nossa satisfação em Cristo e ainda destruímos o planeta que Deus nos deu pra cuidar e isso será cobrado de nós!

DIA DE SOBRECARGA DA TERRA

Você sabia que, todos os anos, CONSUMIMOS todos os recursos naturais renováveis da terra?

De acordo com o Global Footprint Network, o dia de sobrecarga da terra marca o dia em que a população mundial ESGOTOU todos os recursos que o planeta é capaz de renovar em um ano. O dia em que isso aconteceu no ano de 2018 foi 01/08.

Ainda faltam alguns meses para o ano acabar e nós já esgotamos o nosso planeta…

NOSSO CONSUMISMO AFETA OUTRAS PESSOAS

Quanto mais desnecessário e maior é o nosso consumo, mais embalagens e mais lixo iremos produzir. Isso acontece porque queremos que tudo seja muito prático, fácil e rápido, afinal de contas temos muitas obrigações e afazeres.

Mas isso tira, de certa forma, a intencionalidade da vida, nos transforma em máquinas e nos faz esquecer que tudo o que fazemos afeta a vida de outras pessoas.

Nossas escolhas, nosso consumo, nosso lixo afetam a vida de outras pessoas NO MUNDO INTEIRO!

Nós compramos roupas baratinhas sem saber que, possivelmente, foram produzidas por escravos, compramos produtos piratas ou “paralelos” que foram produzidos por pessoas que não recebem o suficiente para sobreviver.

Financiamos coisas muito ruins quando não pensamos no que estamos adquirindo e para onde vai o nosso dinheiro!

É preciso mudar, mas como?

Te conto isso no próximo post!

Até a próxima!

Anúncios